Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Educação
Paulo Cunha garante gratuitidade de manuais escolares até ao 9.º ano
    17-09-2018
    Em Vila Nova de Famalicão, uma família com dois filhos, um a frequentar o 1.º ciclo do ensino básico e outro no 7.º ano de escolaridade, consegue, neste ano letivo 2018/2019, uma poupança de cerca de 200 euros em livros e fichas de apoio. Este é um exemplo da poupança que os agregados familiares conseguem no regresso às aulas, dados os encargos financeiros assumidos pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão que, este ano, decidiu alargar a gratuitidade dos manuais escolares ao 7.º ano de escolaridade, mantendo a oferta das fichas de trabalho a todas as crianças do 1.º ciclo do ensino básico.

    Para o próximo ano, ficou já a garantia do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que a gratuitidade será alargada ao 8.º e 9.º ano de escolaridade. “No próximo ano letivo, manteremos a oferta das fichas de apoio ao primeiro ciclo, que é um apoio que não está abrangido pela iniciativa governamental, e concedermos os manuais escolares em regime de empréstimo até ao 9.º ano. É uma decisão que já está tomada”. A novidade foi anunciada, esta segunda-feira, por Paulo Cunha, na Escola EB 2,3 de Ribeirão, durante uma visita de trabalho com o objetivo de assinalar o arranque do ano letivo 2018/2019.

    Caso o governo decida avançar para o empréstimo dos manuais escolares até ao 9.º ano, “a autarquia compromete-se desde já a aplicar esta verba na área da educação”, salvaguardou o presidente da Câmara Municipal.

    Para o autarca “este é um apoio fundamental para o concelho”, acrescentando que “no que diz respeito à educação, o orçamento municipal tem elasticidade para chegar onde for necessário”. E lembrou que só em manuais escolares, “a autarquia investe, este ano, cerca de 400 mil euros”, na aquisição de 17.763 fichas de apoio para o 1.º ciclo e 10.585 manuais escolares para o 7.º ano.
    “No total, saem beneficiados 6.500 alunos, sendo cerca de 5.000 do 1.º ciclo e 1.500 do 7.º ano”, afirmou o presidente da Câmara, adiantando ainda que “o investimento estimado por cada aluno do 7.º ano é de 176 euros e cerca de 25 euros para cada criança do 1.º ciclo”.

    Mas os apoios não se ficam por aqui, através do Banco de Livros Escolares o município famalicense conseguiu arrecadar mais de um milhar de manuais usados do 8.º ao 12.º ano, distribuindo-os por 254 famílias.

    A notícia de gratuitidade dos manuais ao 8.º e 9.º ano deixou o presidente da Associação de Pais da EB 2,3 de Ribeirão, Manuel Fernandes, muito satisfeito e otimista. “Em nome dos pais, tenho que agradecer à Câmara Municipal por esta iniciativa que representa uma grande ajuda para os orçamentos familiares”. Também a diretora do Agrupamento de Escolas de Ribeirão, Elsa Carneiro, se mostrou feliz “com o alargamento do empréstimo dos manuais até ao 9.º ano” e “satisfeita como todo o processo de distribuição dos livros se realiza, contribuindo para um arranque do ano letivo bem sucedido e tranquilo”.

    Refira-se que ao longo de quinze anos, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão ofereceu os manuais escolares e fichas de apoio a todas as crianças do 1.º ciclo do ensino básico no concelho, tendo sido a primeira Câmara do país a adotar a medida que é uma realidade em Famalicão desde o ano letivo 2001/2002. Em 2017/2018, a autarquia cedeu os manuais aos alunos do 5.º e 6.º ano e agora chega ao 3.º ciclo. Para o ano, fica a garantia de completar todo o ensino básico até ao 9.º ano.
17/09/2018 Paulo Cunha garante gratuitidade de manuais escolares até ao 9.º ano.
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
10113 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2018 | handmade by brainhouse